Vitória: trabalhadores do Grupo João Santos recebem primeira parcela de acordo após venda da Fazenda Cajulândia

Na sede do SINPACEL trabalhadores assinam alvarás para recebimento do pagamento que lhes é de direito

Na tarde de hoje, sexta-feira (11/10), parte dos ex-funcionários do grupo João Santos, vinculados a empresa AGRIMEX, em Coelho Neto começaram a receber os alvarás para pagamento de dívidas trabalhistas após negociação das entidades sindicais com o grupo empresarial em acordo mediado pela Justiça do Trabalho.

O pagamento é fruto da luta incessante dos sindicatos SINPACEL e Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados de Coelho Neto, por meio de seus representantes Eduardo Penha e Mariano Crateús, que desde de 2017 lutam na Justiça para garantir o pagamento dos direitos trabalhistas dos servidores.

Eduardo Penha e Mariano Crateús mantiveram em mobilização ativa ao longo destes três anos, não foram poucos os protestos que organizaram em Coelho Neto e na porta da Justiça do Trabalho em Caxias em busca de garantir os direitos que começam a ser pagos hoje. Graças as suas atuações ferrenhas conseguiram junto a Justiça do Trabalho o bloqueio da propriedade conhecida como Cajulândia, que foi vendida em parte, com o dinheiro arrecadado nessa venda foi garantido o pagamento dos direitos trabalhistas deste grupo.

Hoje os trabalhadores receberão o alvará referente a 50% do valor arrecadado com a venda, o restante será repassado quando os compradores receberem o título permanente de proprietários da terra.

Essa é uma vitória importante, e um forte recado para o grupo João Santos que se acha acima da Lei e da Justiça.

Faça um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá 👋
Como podemos te ajudar?
Envie-nos uma mensagem agora para obter ajuda.
Powered by