“Vereador se curva a pressão do povo, e de mais ninguém” disse o vereador Cará

Vereadores após última sessão do ano.
A maioria deles pediram voto para Soliney (PMDB), apareceram em santinhos
ao lado de Jademil (PMDB), foram a base aliada do atual governo, alguns tinham
para mais de cem contratos na gestão municipal. Mas hoje, corajosamente, se
colocaram entre Soliney e o povo.
O vereador Cará (PMDB), foi taxativo ao dizer: “Que vereador se
curva a pressão do povo, e de mais ninguém”. E muitas foram as pressões. Foi um
pega para capar, intimidações não faltaram, não faltaram ameaças, arrogância e prepotência.
Mas
todas essas ações descabidas e autoritárias, desencadearam uma reação, de mesma
força, e direção. O que acabou fazendo os vereadores que eram da base se
voltarem contra o ainda prefeito. Não teve “viriadores” como tentam pintam. O
que teve foram homens, homens que não aceitaram se deixar subjugar. Afinal a
ditadura acabou em 1989, com a primeira eleição democrática e de participação
popular.
 Tentaram sufocar os vereadores lhes tomando o
mandato, em um episódio bizarro assumiu um presidente “relâmpago”, empossou 2
vereadores temporários, e tentou-se na base da força curvar o legislativo
municipal. Apelaram para as brechas da lei! Mas no final a justiça foi feita, e
correção foi aplicada.
Mas
novamente foram ao ataque, partiram para ameaças e chantagens. Tiram do chapéu
uma possível cassação por não declararem repasses da coligação para os candidatos,
esperava assim obter a subserviência pela intimidação. Mas a reposta hoje foi
cristalina. O grupo estava desfeito, e não havia ali nenhum lambedor de botas.
Até há no meio quem seja, mas lhe faltou coragem para encarar o povo nos olhos,
pela segunda vez.
E
foi bonito de ser ver. Cada vereador dizia não ao autoritarismo, e sim a
vontade do povo, derrubando os vetos que o então prefeito Soliney, fez às emendas que a casa legislativa inseriu e aprovou. A população presente respondia com aplausos, a cada sim que os vereadores davam pela derrubada dos vetos, e aplausos não
faltaram aos vereadores que hoje agiram com liberdade. E foi sob os aplausos do
povo que os vereadores encerraram sua última sessão do ano.
Esteve
ausente pela segunda vez o vereador Rafael Cruz (PMDB), e o por uma fatalidade,
o vereador Luiz Ramos também não compareceu.   

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *