“Valor capital não superará o valor da vida humana”, lembra Prefeito Américo durante protesto de empresários.

Prefeito Américo de Sousa se manifestou na redes sociais sobre protesto do empresários de Coelho Neto.

Na noite em quem empresários de Coelho Neto demonstraram não valorizar a vida do ser humano, que não respeitam a Lei e as normas sanitárias de proteção a SAÚDE durante a pandemia do COVID-19, o prefeito Américo de Sousa (PT) mandou um duro recado a classe através da redes sociais lembrando que neste momento a segurança sanitária e vida da população são prioridades.

Em seu texto, Américo de Sousa relembrou que foi por iniciativa sua que tiveram início com a classe empresarial as tratativas para reabertura gradual e total do comércio. Ao responder comentário na mesma postagem, o gestor Municipal revelou ter convidado e os recebido em reunião na semana passada para discutir o assunto.

“O que era diálogo proposto pelo prefeito, agora se constitui pressão para liberar o comércio de qualquer jeito, sem respeito ao decreto editado e outras medidas que vêm sendo tomadas”, pontuou Américo de Sousa.

De forma clara o prefeito lembrou que o diálogo para reabertura do comércio deve ser feito com toda sociedade, principalmente representantes do funcionário do comércio local e profissionais especializados de saúde. Sendo contundente ao dizer que a reabertura do comércio não acontecerá na marra, sob pressão.

Américo encerrou sua mensagem dizendo que em sua gestão a vida sempre terá prioridade, e lembrou a todos a situação críticas que o Município, Estado e o Brasil vive desde que o COVID-19 chegou por aqui.

“A vida sempre estará em primeiro lugar em nossas decisões. O valor do capital, não superará o valor da vida humana”, encerrou Américo de Sousa.

LEIA NA ÍNTEGRA A MENSAGEM DO PREFEITO:

Ao tempo em que compartilho o boletim epidemiológico da COVID-19 em Coelho Neto, faço esclarecimentos a respeito de uma aglomeração de empresários em frente à Prefeitura de Coelho Neto querendo a reabertura do comércio não essencial sem observar as normas de prevenção e controle contra a COVID-19.

Por iniciativa própria, dei ciência, em reunião do comitê municipal de combate à COVID19, das medidas restritivas constante do decreto 477/2020, em vigor até 10 de junho de 2020.

Contudo, em ato contínuo, iniciei tratativas com setores da sociedade, com vista a vislumbrar retomada gradativa das atividades públicas e comerciais da cidade.

O primeiro setor a ser instado foi o empresarial, para o qual solicitei proposta de funcionamento, desde que respeitadas normas sanitárias. Solicitei à classe empresarial, mas ela não é a única, está em curso tratativas com os trabalhadores e os profissionais de saúde também.

O que era diálogo proposto pelo prefeito, agora se constitui pressão para liberar o comércio de qualquer jeito, sem respeito ao decreto editado e outras medidas que vêm sendo tomadas.

Não por acaso, estas medidas são responsáveis pelo menores índices, proporcionalmente, que Coelho Neto apresenta, em ralação a óbitos e contaminação. Basta olhar para municípios similares em tamanho, população e realidade.

O prefeito municipal não se submeterá a pressão. Na marra, não. A vida das pessoas estará sempre em primeiro lugar enquanto estiver na cadeira de Prefeito, diante do quadro dramático e traumático que a cidade, o estado e o país vive, o segundo em mortes e contaminação, superado apenas pelos EUA.

Nesse sentido, Coelho Neto tem se dedicado a controlar a pandemia, adotando medidas sanitárias, testando suspeitos e cuidando dos enfermos, estamos encaramos o problema de frente.

A vida sempre estará em primeiro lugar em nossas decisões. O valor do capital, não superará o valor da vida humana.

Dialogar sempre, pressão jamais!

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *