Rafael Leitoa solicita Audiência Pública para discutir situação da BR 226 e convida ministro da Infraestrutura e Diretor Geral do DNIT.

Rafael Leitoa lamenta situação da BR 226 e solicita audiência pública para discutir andamento das obras de recuperação.

O deputado Rafael Leitoa (PDT) lamentou, na manhã de terça-feira (10), na tribuna da Assembleia Legislativa, sobre os alagamentos ocorridos em alguns trechos da BR 226, no município de Governador Eugênio Barros, desde o início do período das chuvas no estado. O problema tem se alastrado nas comunidades do entorno da BR 226 e causado transtornos constantes aos moradores.

Em virtude desta situação, Rafael Leitoa se comprometeu em convocar uma Audiência Pública, com data a confirmar, para discutir a situação das obras de recuperação da BR 226, cuja qualidade e tempo de conclusão tem deixado a desejar.  Via Requerimento, o deputado solicitou à Bancada Federal Maranhense, liderada pelo deputado Juscelino Filho (DEM), que convide para a Audiência, o Ministro de Infraestrutura,  Tracísio Gomes, e também o Dretor Geral do DNIT, Gal. Antônio Leite dos Santos Filho.

“Mais uma vez faço apelo ao DNIT, que imediatamente desloque as equipes para que possam fazer uma recuperação imediata nos trechos onde estão ocorrendo as inundações. A população não pode pagar por isso. Esta obra teve a sua ordem de serviço assinada, salvo engano, em 2017. Nós já estamos em 2020 e até agora o que a construtora conseguiu executar é de péssima qualidade”, lamentou o deputado.

Rafael Leitoa destacou ainda a apreensão da prefeita de Governador Eugênio Barros, município que completa 58 anos nesta quarta, dia 11.  A prefeita Da Luz, segundo o deputado, tem sido incansável na tentativa de amenizar os danos ocorridos pelo serviço mal feito na BR 226, porém, está impedida de realizar qualquer reparo na rodovia, por ser de responsabilidade Federal.

Ao finalizar, o deputado reconheceu as dificuldades da Superintendência Regional do DNIT no Maranhão, ressaltando a necessidade de uma Audiência Pública para que sejam discutidas as limitações e soluções sejam apresentadas. “É preciso agir de forma mais enérgica. Nós estamos falando de vida, de bens, de patrimônio, inclusive lá, por coincidência, o povoado chama-se Patrimônio.  BR 226 é uma obra que nunca se conclui, a construtora faz pouco ouvido, o governo federal, recentemente, inclusive parece que anulou parte do empenho, a nossa bancada federal já teve diversas reuniões com o DNIT, não conseguindo resolver, avançar, infelizmente”, concluiu Rafael Leitoa.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *