Rafael Leitoa na defesa dos trabalhadores coelhonetenses

Deputado Rafael Leitoa (PDT) relata aos colegas deputados a situação do Grupo João Santos 
Na sessão de ontem (06), da
Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, o deputado Rafael Leitoa (PDT),
apresentou aos colegas deputados a situação vivida pelos trabalhadores do Grupo
João Santos em Coelho Neto. Rafael falou por mais ou menos 5 minutos, onde
descreveu a visita que fez na última sexta-feira (03), ao parque industrial do Grupo
na companhia do prefeito Américo de Sousa (PT).
Rafael iniciou sua fala contando que
foi convidado pelo prefeito Américo de Sousa a acompanhar manifestação pacifica
dos trabalhadores do grupo João Santos, que reclamam seus vencimentos, décimo
terceiro, férias e rescisões deles e de ex-trabalhadores do grupo.
Deputado Rafael Leitoa (PDT) em ato do trabalhadores do Grupo João Santos em Coelho Neto 
Em sua fala, o deputado Rafael descreveu
a situação como muito grave, pois não são apenas as questões trabalhistas, que apesar
de ser um ponto urgentíssimo, já que se trata da sobrevivência dos
trabalhadores. Há de se levar também em consideração a sobrevivência do Grupo,
principalmente para a região de Coelho Neto, pois sua área produtiva alcança outras
cidades como Afonso Cunha, Duque Bacelar, e Buriti. Frisou que o grupo em seu
auge chegou a empregar em naquela região mais de dois mil funcionários, e hoje
não alcança a marca de 500.  
Rafael também lembrou que as dificuldades
do grupo não são de agora, sobretudo no que diz respeito as obrigações básicas,
como por exemplo o pagamento dos trabalhadores. Considerou que, como a produção
do Grupo não é hoje como no passado, e o cenário de recessão econômica que o
país atravessa, são fatores que contribuem para a grande depressão em Grupo se
encontra, o que contribui e muito para a crise instalada em Coelho Neto. Falou
também sobre a reunião que teve com Jairo Souza, um dos diretores do Grupo na
cidade, que detalhou toda a situação econômica vivenciada pelo Grupo.
Deputado Rafael Leitoa (PDT), conversa com o sindicalista Mariano Crateús
O deputado ainda explicou para
seus colegas, que ele junto com o prefeito Américo de Sousa, firmaram
compromisso de articular junto a Secretaria Estadual de Industria e Comercio, e
Governo do Estado alguma solução para que este Grupo possa se reerguer na
cidade. Seja com o que já está lá, seja com outras alternativas, e também já
houve um pré-agendamento de visita a sede da empresa que fica em Recife, para
que ele junto com o prefeito Américo de Sousa, e os administradores do Grupo possam
juntos achar uma solução.
Falou também sobre a importância de
o Governo do Estado intervir para que esse grupo não feche as portas, porque o prejuízo
não será apenas para os trabalhadores de Coelho Neto, ou para Coelho Neto, o
Estado do Maranhão como um todo também perderá, sobretudo no aspecto econômico.
 

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *