Pela primeira vez em 20 anos professores de Coelho Neto ficam sem reajuste no salário.

Em 2020 o Ministério da Educação, órgão subordinado ao presidente Jair Bolsonaro, publicou portaria Portaria Interministerial nº 3, de 25.11.2020, rebaixando o Custo Aluno per capita do FUNDEB em 2020, o que na prática zerou o reajuste do Piso salarial nacional dos professores para 2021.

A medida serviu de amparo para o prefeito de Coelho Neto, Bruno Silva (PP), deixar os professores da rede municipal de ensino sem reajuste no piso salário.

Muito embora a categoria como um todo não vá ter aumento salarial, os aliados do prefeito não sairão no prejuízo, pois foram lotados em cargo comissionados na estrutura administrativa do Governo Municipal, com boa parte destes aliados ganhando gratificações que podem chegar a 260% em cima do salário.

Na prática, os educadores aliados do prefeito Bruno Silva terão por mês vencimentos que ultrapassam R$ 8 mil reais ao mês, enquanto os professores que estarão em sala de aula não terão seus salários reajustados este ano, como vinha acontecendo desde os anos 2000.

Primeiro o prefeito atrasa o pagamento dos salários, e agora deixa os professores sem aumento.

EM Tempo ÀS09:45h: o fato do Governo Federal não conceder reajuste salarial no piso dos professores, não impede que o prefeito do município proponha lei reajustando a salário da categoria.

Voltamos a qualquer momento com mais informações!

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *