Para chegar em Bolsonaro, Maura Jorge precisou pegar carona com Asa de Avião

Essa semana a ex-prefeita de Lago da Pedra Maura Jorge (PSL), candidata derrotada ao governo do Maranhão na última eleição, conseguiu o tão sonhado cargo no Governo Federal.

Depois de propagar pelos 4 cantos do estado que era aliada de primeira hora presidente Bolsonaro (PSL), e que controlaria a distribuição de cargos federais no estado, teve que se contentar com um cargo no terceiro escalão e com muito pouco poder e influencia.

A boquinha no Governo Federal só veio depois de Maura Jorge bater perna incansavelmente em quase todos os gabinetes do Palácio do Planalto, em Brasilia, tendo todos os seus pleitos recusados. Primeiro ela tentou o controle da Embratur, uma tentativa de repetir os passos do Governador Flávio Dino (PCdoB), com a rejeição do pedido tentou emplacar na Funasa, mas também não recebeu.

O cargo tão almejado pela ex-prefeita, que a essa altura do campeonato podia ser qualquer um, só veio sair depois que recorreu ao senador autointitulado Asa de Avião, Roberto Rocha (PSDB), que usou a pouco influencia adquirida junto ao presidente para colocar Maura Jorge na Funasa, não em Brasilia mas no Maranhão, onde tudo já chega pronto e direcionado, logo não há espaços para manobras.

Maura Jorge muito pediu e não levou quase nada. Até aqui, fora o próprio cargo, não há qualquer registro ou menção de que a ex-prefeita tenha conseguido emplacar algum aliado no Governo Federal.

Conseguiu o cargo que queria, e foi só!

Faça um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá 👋
Como podemos te ajudar?
Envie-nos uma mensagem agora para obter ajuda.
Powered by