Mãeinha está voltando?

Ex-prefeita Márcia Bacelar prestigia
reabertura dos trabalhos legislativo 
O que não falta em Coelho Neto são pessoas que lembram com
saudade do Governo dos Novos Tempos, em que Márcia Bacelar foi prefeita de
Coelho Neto. Aquele período foi marcado pela prosperidade, Coelho Neto tinha emprego,
tinha renda, tinha produção e acima de tudo tinha obras para atender o povo. E
hoje em meia as notícias de que Márcia retorna a Coelho Neto, este blogueiro
foi até a casa dela para uma conversa descontraída.
Ex-prefeita Márcia Bacelar recebe este blogueiro para um bate-papo
Nosso primeiro assunto foi sobre o momento político que
Coelho Neto vive hoje, questionei a ex-prefeita sobre ela enxerga esse momento.
Inicialmente Márcia disse que esse momento precisa ser observado com muita
cautela, e maturidade. Pois o governo que se inicia entra após um caos administrativo
de oito anos, o prefeito Américo de Sousa (PT), tem muitas decisões complicadas
pela frente. Então a população em geral precisa ser paciente, ter calma e
compreender a delicadeza do momento. Hoje Américo entra na prefeitura com uma
tarefa tão difícil quanto a que ela teve 20 anos atrás. O que pode ser feito no
momento é esperar, e acompanhar atentamente todos os passos que o prefeito dará
na busca de conter essa crise. E o mais importante, é que nesse momento de
dificuldade e desconfiança, o prefeito precisa se manter aberto, transparente e
acessível.
Ex-prefeita Márcia Bacelar em conversa com o blog 
Quando perguntada sobre seu posicionamento, será governo ou
oposição, a ex-prefeita esclareceu que esse não é o momento de tomar partido
algum. Que essa é a hora de apoiarmos a cidade, e compreendermos a dificuldade
em que ela se encontra. Que é importantíssimo para a cidade que o governo
Américo de Sousa acerte, que ele seja capaz de gerir e resolver os problemas em
que Coelho Neto está mergulhado. Coelho Neto precisa de soluções, e nesse
momento é preciso que todos torçam para que o prefeito encontre essas soluções.
Não é o momento de negativismo, de torcer pelo quanto pior melhor, ou de
esperar o pior. O trabalho tem que ser pelo bem, a torcida tem que ser pelo
melhor. Que ela enquanto cidadã, e ex-prefeita torce pelo melhor, e pela rápida
superação dos problemas. Coelho Neto precisa voltar a crescer, e rápido.
Outra questão respondida pela ex-prefeita foi sobre como ela
analisa seu governo. Ela começou dizendo que apesar das dificuldades iniciais,
ter tido uma parceria com o governo estadual foi muito importante na superação
das dificuldades impostas no início, ela considera a contribuição da
ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), como tendo sido crucial para o sucesso de
seu governo. Foram inúmeras foram as obras que ela tocou na cidade em parceira
com o governo do estado, muitas outras ela construiu com recursos próprios. Obras
que estão aí até hoje, e são facilmente encontradas pela cidade, em seu governo
Coelho Neto ganhou duas belas praças no centro, houve praças construídas nos
bairros também, um terminal rodoviário, o quartel da Policia Militar e
Delegacia de Polícia Civil, inúmeras salas de aula foram abertas em seu
governo, escolas foram construídas. Apesar do descaso com que o governo passado
tratou o legado deixado por ela, essas são marcas de um tempo que não apenas
ela, mas muitas pessoas guardam na lembrança com carinho e respeito. Outra
marca do seu governo foi a forte atuação social, onde até casas foram distribuídas
a população, algumas permanecem ainda em pé, sem qualquer alteração até hoje,
no seu governo havia distribuição gratuita de material escolar, e fardamento.
Tudo era feito, e planejado visando atender a população mais carente. E foi
pela forte atuação social que Márcia Bacelar passou a ser chamada
carinhosamente de mãeinha.
Ex-prefeita Márcia Bacelar fala ao blog 
E finalmente aquilo que todos querem saber, a ex-prefeita
respondeu e falou a respeito de seu retorno a cidade. Ela começou explicando
que pouco antes da minha chegada, estava organizando a casa, afinal foram
muitos anos fechada, com apenas o caseiro tomando de conta, então tem um
pozinho aqui e outro acolá, um ajuste na mobília a ser feito, mas que logo-logo
a casa está aberta para receber a todos aqueles que a procurarem. Ela explicou
que com os filhos já bem-criados, casados e morando em São Paulo, não via mais
muito sentido em viver sozinha em São Luís. Bacelar, seu esposo vive no corre-corre
do trabalho, tomando de contas das fazendas, então terminava que ela passava
muito tempo em casa sem uma ocupação. Mas que aqui em Coelho Neto as coisas são
diferentes, sempre tem um amigo a visitando, alguém para visitar, um lugar para
ir, então ela tem como se manter ocupada. Sem falar que Bacelar terminou a
envolvendo também na administração das fazendas, que ela tomou gosto pela
coisa, então daqui fica mais fácil de administrar tendo em conta a distância de
Coelho Neto até ela, então diante tudo isso, ela está voltando sim para Coelho
Neto.


Em tempo: Quero fazer aqui um agradecimento todo especial ao meu amigo Ribamar que me abriu essa porta, e tornou possível essa conversa. 

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *