Lei da Conveniência

No último dia 08 de janeiro, de acordo com publicação no diário oficial, os vereadores de Coelho Neto aprovaram projeto de lei alterando as cores da bandeira da cidade, colocando de lado a história do município para atender única e exclusivamente os interesses do prefeito Bruno Silva (PP), e sua sede em imprimir uma marca na cidade.

Os elementos da bandeira de Coelho Neto não sofriam alterações desde quando o pai de Bruno, o ex-prefeito Soliney Silva (MDB), comandava a cidade e usava em sua propaganda uma bandeira com cores fora do padrão. Para não repetir o pai, o prefeito simplesmente resolve impor alteração adotando tom de azul muito parecido com o que usou em sua campanha eleitoral.

Publicada em 2000, revista Leia Hoje trouxe a história de Coelho Neto e publicou versão considerada correta da bandeira segundo historiadores da cidade

Lembrando que em 2017, o ex-prefeito Américo de Sousa (PT) sancionou proposta parecida, mas que tinha como finalidade padronizar as cores da bandeira respeitando seus elementos históricos, incluindo cores. Américo também sancionou lei determinando que a gestão municipal, independente de prefeito, use em sua marcas e padrões de cores apenas as oficiais, presentes na bandeira e brasão oficial.

Apenas algumas horas após aprovação dos vereadores, Governo Municipal apresentou banner com a marca da gestão, mas sem usar elementos históricos, e ainda assim desrespeitando a Lei

Ao mudar a cores do município, Bruno mostra que não tem qualquer apego a história de Coelho Neto, e que vale tudo para fazer valer seus interesses.

Lamentável!

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *