Justiça volta a condenar ex-prefeito por desvio na Educação de Coelho Neto.

A Justiça Federal, através do juíz Gustavo André, condenou recentemente o ex-prefeito de Coelho Neto, Soliney Silva (MDB), por “irregularidades constatadas na comprovação da execução dos recursos do PROGRAMA NACIONAL DE APOIO AO TRANSPORTE DO ESCOLAR – PNATE FUNDAMENTAL”.

Segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autor da ação conta o ex-prefeito, houve flagrante descumprimento doloso do programa federal PNATE/2013, configurando ato de improbidade administrativa durante a gestão de Soliney Silva. Através de de farta documentação reunida durante fiscalização do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria Geral da União, o órgão federal sustentou que Soliney não comprovou, dentre outras coisas, as despesas realizadas no âmbito do programa; além de ter utilizado veículos em condições inadequadas para o transporte de alunos; ausência de comprovação da execução dos serviços pela empresa contratada, FLEXA EMPREENDIMENTOS LTDA., que subcontratou integralmente os serviços de locação de veículos; e ausência de estrutura operacional da empresa contratada para a execução dos serviços.

Diante robustez das provas e sustenção feita pelo FNDE, a Justiça Federal decretou o bloqueio de R$1.202.725,65 (um milhão, duzentos e dois mil, setecentos e vinte e cinco reais e sessenta e cinco centavos), em valores e bens de Soliney Silva.

Com mais esta decisão, os valores e bens bloqueados pela Justiça Federal em desfavor do corrupto ex-prefeito Soliney Silva já ultrapassou a casa de R$ 30 milhões de reais.

Definitivamente o mais corrupto que já passou pelo comando da cidade.

Confira a decisão na íntegra clicando AQUI.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *