JOGO SUJO: Edilázio Júnior e o péssimo hábito de propagar FakeNews

O deputado federal Edilázio Junior (PSD), que tem fortes vínculos com o sarneyimos e por isso mesmo é muito afeito a pratica de espalhar fakenews, esteve ontem, sexta-feira (25/10), em Timon onde teve uma participação constrangedora no “Assembleia em Ação”, evento de interiorização da Assembleia Legislativa que visa aproximar o parlamento estadual dos maranhenses de todo o estado.

Logo de início, o deputado em visita a casa da ex-prefeita Socorro Waquim (MDB), onde foi cumprimentado pela afônica oposição timonense, começou com o show de mentiras. Ao ser cobrado pela destinação de recursos para Timon, afinal teve votos importantes na cidade, a cria dos Sarney’s disse que não podia destinar emendas ou qualquer benefícios para os timonenses porque a Administração Municipal tinha restrições no CAUC, estando inadimplente junto ao Governo Federal.

A mentira contada pelo afoito deputado, foi rapidamente propagada nas redes sociais pelos blogs oposicionistas, com pelo menos um deles usando uma imagem adulterada de site do Governo Federal para tentar validar a mentira de Edilázio Junior.

Ao divulgar certidão, oposição adultera documento federal, omitindo as datas, para validar FakeNews propagada pelo deputado Edilázio Junior.

No entanto, a declaração mentirosa do deputado Edilázio pode ser facilmente desmentida, como todas as outras declarações que ele fez, em uma rápida consulta no Sistema de Transferência Intergovernamentais (STI), clicando AQUI, é possível encontrar a verdade.

No site do STI é possível gerar um certidão autentica, sem nenhuma adulteração, onde mostra que a cidade de Timon está completamente adimplente e apta a firmar quaisquer tipos de convenio, receber emendas, obras, ações e benefícios seja do Governo Federal ou Governo Estadual. Tanto é, que a cidade hoje goza de um bom número de investimentos feitos com recursos federais, enviados para o município por deputados que tem verdadeiro compromisso com a cidade e os votos recebidos.

Edilázio Junior saiu de Timon menor do entrou, demonstrando apreço por práticas que não são mais toleradas pela sociedade em geral, e que por isso mesmo os maranhenses deram fim a oligarquia Sarney.

E não custa lembrar, fraudar documento federal é crime e dá uma cadeia pesada!

CONFIRA A CERTIDÃO NA INTEGRA CLICANDO AQUI. 

Faça um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá 👋
Como podemos te ajudar?
Envie-nos uma mensagem agora para obter ajuda.
Powered by