Incompetência: Secretaria de Saúde falha na vacinação e Coelho Neto poderá ficar sem próximo lote de vacinas para COVID-19

A prefeitura de Coelho Neto, através da Secretária Municipal de Saúde, não tem utilizado de forma efetiva as vacinas já disponibilizadas para Governo Municipal utilizar na prevenção ao COVID-19, tendo ficado abaixo da meta de aplicação de 60% das doses já disponibilizadas para vacinação dos coelhonetenses, e com isso o Governo Municipal poderá ficar impedido de receber novas doses para vacinação.

A restrição está contida no decreto nº 36.531, editado pelo Governador Flávio Dino nesta quarta-feira (03/03), que, além de impor novas medidas preventivas objetivando conter a proliferação da COVID, determina que “municípios que não tenham efetivamente aplicado, conforme registro no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIM), pelo menos 60% das vacinas recebidas terão a entrega de novas doses suspensa até o atingimento do referido percentual”.

Só lembrando, que enquanto a COVID-19 voltava a crescer em Coelho Neto, secretários Municipais foram curtir na praia, inclusive a chefe da Saúde, Josely Almeida

Levantamento feito pelo do Blog Cláudio Ericeira, no site da Secretaria de Estado da Saúde (SES), no campo Vacinação, que atualiza informações acerca do quantitativo de doses distribuídas; doses aplicadas; e percentual de cobertura, apontou o fracasso da Secretária de Saúde de Coelho Neto, que é conduzida pela tia do prefeito Bruno Silva (PP).

O curioso é que enquanto Coelho Neto esta abaixo dos 60%, a nossa vizinha e pequena cidade de Afonso Cunha dá um baile de organização, já tendo aplicado mais de 70% das doses disponibilizadas para o município. Caxias já aplicou 68% das doses que lhe foram disponibilizadas, e Aldeias Altas exatamente 60%.

Painel da Secretária de Estado da Saúde aponta fracasso na vacinação dos Coelhonetenses

Voltamos a qualquer momento com mais informações!

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *