De olho na moda: Acabou o carnaval, que moda continua?

O carnaval foi cheio de fantasias, purpurina, confetes, alegria
e… tendências. Mas acabou. E agora? O que dá pra reaproveitar?

Antes mesmo de fevereiro chegar, já percebíamos os sinais do que
seria sucesso no carnaval: um mix de anos 80 e 90.

Foram vários objetos metalizados, sandálias plataformas, tênis e
pochetes. Daí que você consumiu tudo isso pensando no carnaval e esquecendo o
após. E então deve se perguntar: dá pra salvar algo? A resposta, para grande
alívio, é: sim! Não será preciso guardar no armário ou se desfazer de tudo,
basta uma dose de informação e aqui vai:

  • ·        
    O metalizado vai continuar sendo moda por pelo menos esse
    semestre, mas tem tudo para se estender até o próximo. Eles continuarão bem
    aceitos em sandálias, tênis, bolsas e pochetes, mas também no vestuário.

  • ·        
    Sim, as pochetes voltaram doa a quem doer. Agora com um visual
    mais moderno, feitas de novos materiais e super funcionais, elas são as novas
    queridinhas na moda. Nesse pós carnaval elas poderão surgir com menos brilho e
    mais estampas, mas continuarão por aí causando polêmica.

  • ·        
    E como ainda estamos no verão, os bodys – super usados nesse
    carnaval – vão nos ajudar a aguentar esse calorão de Deus. Os estampados estão
    liberados para os passeios, os de cor única são peças coringas e versáteis,
    enquanto os metálicos (prata, dourado ou furta-cor) funcionarão bem na night.

Então, é só aproveitar que nem tudo está perdido e continuar na
moda consumindo de forma consciente!

De olho na moda é uma coluna assinada por:

Glay Glenda Marinho é coelho-netense vivendo em Teresina-Pi, onde teve
a oportunidade de estudar moda e por ela se apaixonou.  Técnica em Vestuário formada pelo Instituto
Federal do Piauí, bacharel em Design de Moda pela Universidade Federal do Piauí
e pós graduanda em Moda, Cultura e Mercado, Glay atua como produtora de moda,
stylist e vitrinista, além de ministrar oficinas, minicursos e palestras.
Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *