Contra a flexibilidade do porte de armas, Eliziane Gama usa dinheiro público para pagar por escolta armada

No senado federal a maranhense Eliziane Gama tem seguido à risca a cartilha do “faço o que digo, mas não faça o que faço”. Dona de um discurso carregado de hipocrisia, ela não cansa de constranger os maranhenses na Câmara Alta, e muitas vezes se contradiz seja em palavras ou gestos.

Ontem, quarta-feira (18/06), a senadora maranhense votou contra a flexibilização do porte armas, decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) que visava facilitar aos brasileiros o acesso a armas no Brasil.

Mesmo sendo contra o porte armas pelo cidadão de bem, Eliziane Gama não se furta em ter perto dela um segurança armado. Até esse mês, a senadora maranhense havia sido a única representante do estado a usar da cota parlamentar a que tem direito para o pagamento de escolta armada, tendo gasto até aqui quase RS 6 mil reais com seguranças privados.

Para o cidadão bem, nada! Mas para a senadora, segurança particular armado.

Assim são as coisas no Brasil.

 

Faça um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá 👋
Como podemos te ajudar?
Envie-nos uma mensagem agora para obter ajuda.
Powered by