Coelho Neto: Governo Municipal recebe Sindicalistas

No final da tarde ontem (17) o
prefeito Américo de Sousa (PT), recebeu em seu gabinete Sindicalistas que
representam os trabalhadores do Grupo João Santos em Coelho Neto. O encontro
teve como pauta formas atuação do Governo Municipal no sentido de aliviar as
dificuldades que as famílias dos trabalhadores do Grupo vêm atravessando.
Prefeito recebe Sindicalistas em seu gabinete
Não custa lembrar que o Grupo
João Santos vem decaindo ao longo dos anos, tendo algumas de suas Fabricas
fechado as portas nos últimos anos. A situação do Grupo em Coelho Neto é de
dificuldades desde 2006 quando uma de suas Fabricas fechou as portas para
manutenção e nunca mais abriu. Desde então as empresas do Grupo na cidade foram
ladeira abaixo. Nesse momento os trabalhadores do Grupo estão em greve, que já
chega a um ano de duração.
Sem ter como continuar alimentado
suas famílias, os trabalhadores através dos Sindicatos SINPACEL, SINTRIAD e
STTR tem organizado com frequência bingos, rifas, sorteios dos mais variados
tipos, no sentido de levantarem fundos, e comprarem cestas básicas para doarem
para as famílias mais necessitadas.
Itapagé fechou as portas em 2006 e nunca mais abriu

“Viemos aqui pedir do Governo
Municipal que faça uma intervenção junto ao Governo Estadual, no sentido de
ajudar esses trabalhadores [trabalhadores do Grupo João Santo] até a resolução
desse problema [salários atrasados, sem décimo terceiro e pagamento de férias].
Existem trabalhadores que hoje estão passando necessidade, e a intenção nossa
junto com nosso prefeito é conseguir apoio a causa dos trabalhadores. Prefeito
que prontamente nos recebeu em reunião, se comprometeu em levar até o Governo
do Estado essa situação, para que o Governo do Estado possa junto com a
Prefeitura trazer uma ajuda de alimentos para esses trabalhadores que nesse
momento passam por uma situação extremamente difícil”, falou Mariano Crateús
presidente do SINPACEL.
“São pais de família, pessoas que
tem esposa, filhos, e estão a mercê da sorte por falta do compromisso do Grupo
[São Santos] em honrar seus compromissos com os trabalhadores. Então viemos fazer um pedido ao nosso prefeito Américo de Sousa, que prontamente está aqui
atendendo a essa demanda dos trabalhadores. Queremos que o prefeito seja
parceiro dos trabalhadores, e Américo mais uma vez está mostrando essa parceria,
está mostrando compromisso com o povo de Coelho Neto, quando prontamente atende
as reivindicações dos trabalhadores. Próxima semana vamos estar com o Governo do
Estado, vamos solicitar dele também este apoio, para que ele possa está
ajudando, estamos nos aproximando do período da semana santa, uma tradição de
muitos anos, e temos uma preocupação muito grande, porque grande maioria da
nossa população, principalmente dos trabalhadores [do Grupo João Santos] não
vão ter nada para comer neste período. Mas graças ao apoio do nosso prefeito,
com certeza vamos conseguir sim ter uma ajuda para todos nossos trabalhadores”,
falou Antônio Pires vice-prefeito de Coelho Neto, que esteve presente na
reunião representando o STTR.
Trabalhadores do Grupo João Santos em protesto na porta da Empresa


“O SINPACEL através da pessoa do
Mariano, o STTR na pessoa do Antônio Pires, e o SINTRIAD representado por
Almeida, estão solicitando o apoio da prefeitura, no sentido de uma doação de
alimentos para os trabalhadores nesse período em que estão completando um ano
sem os seus salários. A prefeitura irá dar sua parcela de contribuição, estarei
acionando a Secretaria de Assistência Social, para dar o apoio possível, e
vamos levar a reivindicação ao Governo do Estado do Maranhão. Coelho Neto está
passando por uma situação atípica, os trabalhadores do Grupo João Santos estão
há muito tempo sem seus salários, e nós estamos fazendo todo o possível para
ajuda-los. É uma situação difícil, mas que precisa ser enfrentada, e o Município
não irá se negar a ajudar. Vamos atuar de todas as formas, apoiar toda a
população de Coelho Neto, e não poderíamos deixar de ajudar os trabalhadores do
Grupo João Santos que estão passando por uma situação muito grave”, falou o
prefeito Américo de Sousa. 
Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *