Braide pode sumir antes mesmo das convenções partidárias

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN), que sem vende como sendo o único capaz de levar a disputa eleitoral deste ano para o segundo turno, foi um dos que saíram mais fragilizados após com o encerramento da janela partidária.
O deputado estadual não conseguiu filiar-se a um partido de expressão, assim como não conseguiu atrair para o nanico PMN nenhuma liderança política verdadeiramente expressiva. O que pode tornar sua entrada na disputa eleitoral deste ano inviável. 
Braide até tentou uma articulação com o ex-governador Zé Reinaldo (PSDB) para forçar a entrada no ninho tucano, mas deu com a cara na porta ao ter seu projeto de disputar os Leões vetado por Roberto Rocha e Sebastião Madeira.
Estar em um partido nanico, e não ter nenhum nome de peso para a disputa proporcional, faz de Eduardo Braide apenas um peão no Xadrez Político Maranhense.
Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *