A INFLUÊNCIA DO EXERCÍCIO FÍSICO NO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO

O assunto a ser abordado
nessa coluna é visto em uma realidade contraditória, a qual deveria ser
realmente preconizada no âmbito sociocultural. Nos dias atuais o envelhecimento
aparece associado a doenças e perdas, sendo entendido na maioria das vezes como
problemas médicos. Porém, para compreendermos melhor o que é envelhecimento
precisamos entender seu processo como um fenômeno natural e biológico, cujo
organismo é imposto a alterações fisiológicas, anatômicas, psicológicas e
funcionais de formar gradativa.
Mas,
por que a percepção da maioria das pessoas sobre os idosos é pior do que a
realidade? Por que muitos têm preconceito contra os idosos e a velhice?
Para muitos, a velhice
está relacionada com a morte e o fato de interagir com pessoas mais velhas é
lembrar-se da proximidade dela.
O envelhecimento cria
estereótipos errôneos, como: as pessoas idosas são doentes, são rabugentas e
excêntricas. Esses estereótipos são prejudiciais e geram uma imagem distorcida
da velhice, pois se sabe que as maiorias dos idosos não são doentes.

Exercício físico durante a juventude garante um processo de envelhecimento saudável
e previne doenças    
No
entanto, vamos ao ponto direto desse informativo!
Então, durante o processo
de envelhecimento temos diversas alterações significantes podemos citar algumas
delas:
·        
A perda de massa muscular e óssea advinda
da diminuição da capacidade muscular de gerar tensão, essa pode ser a principal
causa da redução de força muscular na terceira idade;
·        
O músculo cardíaco aumenta de peso, cerca
de 1g a 1,5g por ano;
·        
 Os
batimentos cardíacos ficam reduzidos, diminuindo o fluxo sanguíneo;
·        
A partir dos 50 ou 60 anos, metabolismo
desacelera, sendo evidente mais cedo em mulheres, facilitando o acúmulo de
gordura nas artérias, principalmente em indivíduos sedentários, hipertensos e
que possuem colesterol elevado. Assim, aumenta o risco de restrição do fluxo
sanguíneo (aterosclerose). Se a região afetada for o coração ou o cérebro, o
resultado pode ser um infarto ou um AVC (derrame).
·        
Favorecimento do processo de
calcificação  e redução da elasticidade das artérias. A formação de placas
calcificadas nas paredes pode evoluir e levar a graus variados de isquemia
(falta de oxigênio) em decorrência de lesões obstrutivas, chegando até à
oclusão total da artéria, impedindo o fluxo de sangue.
Segundo o Ministério da
Saúde, as doenças do aparelho circulatório são a principal causa de mortalidade
em idosos, com mais de 37% do número de mortes. As mais comuns são derrame, infarto
e enfermidades decorrentes de hipertensão arterial. O autor pode acrescentar
que a outra causa de morte é o fator quedas ocasionados por fragilidades
musculoesqueléticas. Portanto, é importante a adesão aos exercícios físicos,
pois eles auxiliam na melhora do desempenho da musculatura do coração, redução
da pressão arterial, aumento dos picos de força, aumenta a massa magra, redução
de peso gordo, reduz o colesterol ruim (LDL), auxilia no tratamento para
diabéticos, eleva à autoestima combatendo a depressão, melhora a
funcionalidade, entre tantas outras coisas.
OBS:
Antes de começar qualquer atividade física procure realizar avaliação clínica e
a orientação de um profissional qualificado e especializado na área.

Coluna assinada Patric Barreto.


Patric Barreto é bacharel em
Educação Física pela Faculdade Mauricio de Nassau / Aliança e especializando em
Treinamento Funcional e Reabilitação pela Ieducare e em Exercícios Físicos para
Grupos Especiais pela Faculdade Mauricio de Nassau/Aliança. Atualmente, é
autônomo atuando como personal trainer e funcionário da empresa Bodytech.
Possui formação completa em reabilitação e treinamento por meio do método Pilates.
É palestrante, técnico e árbitro da Confederação Brasileira de Atletismo /
CBAt. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Pilates,
Atletismo, Treinamento de Força e Funcional, atuando principalmente nos
seguintes temas: grupos especiais e avaliação física.
Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *